Pesquisar este blog

8.25.2011

Tarte Tatin

Tarte Tatin

Esta deliciosa torta de frutas caramelizadas foi criada pelas irmãs Tatin, que dirigiam um restaurante em Sologne, Orléanais, na virada do século.




Ingredientes

Massa

50 g/ 4 colheres de sopa de manteiga, amolecida

40 g/ 3 colheres de sopa de açúcar

1 ovo

115 g/ 1 xícara de chá de farinha de trigo

1 pitada de sal

Recheio de maçã

75 g/ 6 colheres de sopa de manteiga, amolecida

115 g/ 1/2 xícara de chá de açúcar mascavo

10 maçãs firmes, sem cascas, sem miolos e cortadas em fatias grossas

creme de leite batido, para servir

4 porções




1 Para fazer a massa, bata a manteiga com o açúcar numa tigela até que fique esbranquiçada e cremosa. Adicione o ovo batido, e depois coloque a farinha de trigo e o sal; misture bem até obter uma massa lisa. Sove a massa ligeiramente numa superfície polvilhada com farinha de trigo e depois embrulhe-a em plástico aderente e coloque na geladeira por 1 hora.


2 Unte uma forma de torta de 23 cm de diâmetro; coloque 50g/ 4 colheres de sopa de manteiga dentro da forma. Coloque a forma no fogão e derreta a manteiga em fogo baixo. Remova e salpique 65 g/ 1/3 xícara de chá de açúcar sobre a manteiga derretida.




3 Arranje as fatias de maçã na forma, salpique com o restante do açúcar e distribua o restante da manteiga por cima.

4 Preaqueça o forno a 230°C/ 450°F/ Gás 8. Coloque a forma novamente no fogão e aqueça em fogo baixo por cerca de 15 minutos, até que um caramelo dourado claro se forme no fundo. Remova a forma do fogo.



5 Abra a massa numa superfície polvilhada com farinha de trigo num círculo do mesmo diâmetro da forma e coloque por cima das maçãs. Dobre as extremidades da massa em volta das maçãs.

6 Asse a torta por cerca de 20 a 25 minutos, até que a massa esteja dourada. Remova a torta do forno e deixe descansando por 5 minutos.



7 Vire a torta numa travessa. Sirva ainda morna com creme de leite batido

Batatas Francesas Fatiadas - Pommes de Terre Dauphinoise


Batatas Francesas Fatiadas
Pommes de Terre Dauphinoise




Estas batatas têm um sabor muito mais rico do que você poderia esperar até mesmo com um pouco de creme - elas são deliciosas para acompanhar praticamente tudo, mas na França, elas são quase sempre servidas com carneiro assado.



Serve 6 porções

1 kg de batata

900 ml/ 3 2/3 xícs. de leite

uma pitada de noz-moscada ralada

1 folha de louro

15 - 30 ml/ 1-2 cols. de sopa de manteiga amolecida

2 ou 3 dentes de alho, bem picados

45-60 ml/ 3- 4 cols. de sopa de creme fraîche ou creme de chantilly (opcional)

sal e pimenta-do-reino moída na hora




1 Preaqueça o forno a 180° C. Corte as batatas em fatias bem finas.

2 Coloque as batatas em uma panela grande e coloque o leite, adicionando mais para cobrir se for necessário. Adicione o sal e a pimenta, a noz-moscada e o louro. Coloque para ferver em fogo médio e depois deixe ferver em fogo baixo por cerca de 15 minutos até as batatas começarem a amolecer, mas sem cozinharem completamente, e até o leite engrossar.

3 Unte bem uma travessa de 36 cm ou um pirex de 2 litros e espalhe o alho no fundo.




4 Usando uma colher com dentes, transfira as batatas para a travessa. Prove o leite e tempere a gosto, depois coloque leite suficiente para ficar até a superfície das batatas, sem cobri-Ias. Coloque uma camada fina de creme por cima, ou se preferir, adicione mais do leite engrossado para cobrir.

5 Asse as batatas por cerca de 1 hora até o leite ser absorvido e a parte de cima ficar marrom-dourado.

Dicas de cozinha

Se for cozido antecipadamente, este prato poderá ser mantido quente em forno baixo por uma hora ou mais, se for necessário, sem incovenientes; umedeça por cima com uma camada extra de creme, se desejar.

Arroz Carreteiro

Arroz-de-Carreteiro




lngredientes para 6 pessoas

1/2 kg de charque - 2 colheres de sopa de óleo - 1 cebola picada - 1/2 kg de arroz, lavado e escorrido - 4 xícaras de chá de água quente - sal (opcional)

Tempo de preparação: 1 h



Modo de fazer:

De véspera, lave bem o charque e leve-o ao fogo numa panela com Água. Ferva por alguns minutos e troque a água. Repita essa operação algumas vezes para retirar o excesso de sal da carne. Deixe de molho em água fria de um dia para o outro. No dia seguinte, escorra bem o charque e corte em pedaços pequenos. Leve ao fogo uma panela com o óleo e refogue a cebola. Acrescente o charque e o arroz. Misture bem e junte a água quente. Prove e, se necessário, acrescente sal. Cozinhe em fogo baixo com a panela tampada até que a água evapore e o arroz e a carne estejam macios (se for preciso, adicione um pouco mais de água quente). De vez em quando, abra a panela e mexa para que o cozimento seja uniforme.


Matambre Enrolado

Matambre Enrolado



Ingredientes para 5 pessoas

1 matambre de 1 kg - sal e pimenta-do-reino a gosto - 1 dente de alho picado - 1 cebola picada - 3 colheres de sopa de vinagre - 3 colheres de sopa de óleo - caldo de carne

Para o recheio

50 g de bacon - 2 cebolas - 1 ou 2 cenouras - 1 paio ou lingüiça defumada - azeitonas verdes - sal e pimenta-do-reino - 2 colheres de sopa de vinagre

Tempo de preparação: 1 h 30 min mais o tempo de descanso



Modo de fazer

De véspera, abra o matambre para que fique um bife de espessura uniforme. Depois, esfregue-o com sal e pimenta-do-reino, alho e cebola. Borrife-o com o vinagre e deixe descansar por 24 h. De vez em quando, vire a peça de carne, para que o tempero penetre bem. No dia seguinte, prepare o recheio. Corte o bacon em pedacinhos e as cebolas em rodelas grossas. Raspe as cenouras e corte-as em palitos. Elimine a pele do paio (ou da lingüiça) e corte em rodelas. Tire o caroço das azeitonas e pique-as. Junte todos os ingredientes do recheio e tempere com sal, pimenta-do-reino e o vinagre, misturando bem. 



Coloque o matambre sobre a tábua de carne e distribua o recheio por cima, deixando a borda livre. Em seguida, enrole a carne, prendendo a ponta com palitos. Se quiser, amarre o enrolado com uma linha grossa ou barbante, para firmá-lo bem e evitar que o recheio escape. Em seguida, aqueça o óleo na panela de pressão e frite a carne, virando-a com cuidado, para que doure por igual. Acrescente caldo suficiente para cobrir a carne, tampe a panela e cozinhe, mantendo o fogo baixo, por cerca de 1 h. Retire do fogo, deixe a panela esfriar um pouco e abra-a, para verificar o ponto de cozimento. Se a carne ainda não estiver macia, leve-a de volta ao fogo, acrescentando mais caldo ou água sempre que necessário. Quando atingir o ponto desejado, retire a carne da panela e deixe esfriar. Elimine os palitos, o fio usado e corte o enrolado em fatias. Sirva com salada verde.



Sugestão

O gaúcho também prepara o Matambre enrolado como o churrasco, assado no espeto. Outra variação possível é mudar o recheio, usando apenas lingüiças, por exemplo. Assim, ele é servido quente, com arroz.



Observação

O matambre fica logo abaixo do couro do boi, cobrindo as costelas. O nome vem da expressão castelhana mata hambre (literalmente, "mata fome"), por ser a primeira carne que o peão encontra ao desossar o boi.

Frango com Quiabo bem mineiro uai...

Frango com Quiabo





1 frango com cerca de um quilo.

300 gramas de quiabo.

2 cebolas médias.

1 cálice de limão.

1 colher das de mesa de sal com alho.

1 colher das de mesa de urucum.

1 ramo de salsinha.

1 ramo de cebolinha.

1 folha de louro.

1/2 concha de gordura.

Pimenta agosto.

Água, o necessário.






Lavar o frango, cortar nas juntas e aferventar levemente com água e limão. Escorrer, lavar e reservar. Em uma panela, aquecer a gordura, o sal com alho, deixar alourar; juntar o frango, deixar fritar levemente, escorrer o excesso de gordura, acrescentar o urucum, misturar bem.
Pingar água aos poucos, deixar suar e juntar os ramos de cheiro-verde, as cebolas inteiras, o louro, tampar e manter um bom caldo. Acertar o tempero e manter tampado para cozinhar bem.
À parte, lavar e secar os quiabos novos e tenros. Retirar as pontas e os pés, picar em rodelas e agregar ao frango.
Não mexer. Tampar por alguns minutos. Verificar se os quiabos estão macios. Retirar do fogo e servir com arroz, angu e couve.



Galinhada prato tipico mineiro uai....

Galinhada



Ingredientes para 4 pessoas

1 galinha - suco de 1 limão - sal e pimenta-do-reino - 2 dentes de alho amassados - 2 folhas de louro -100 g de toicinho picado - 1 cebola grande cortada em rodelas - 4 tomates picados, sem pele nem sementes - 1 maço de cheiro-verde picado - 2 xícaras de chá de arroz

Tempo de preparação: 1 h mais o tempo de descanso



Modo de fazer

Limpe a galinha, lave-a e corte-a em pedaços pelas juntas. Tempere com o suco de limão, sal, pimenta-do-reino, o alho e o louro. Deixe nesse tempero por 1 h. Derreta o toicinho numa panela grande, junte a cebola, o tomate e o cheiro-verde e acrescente a galinha temperada. Deixe fritar por uns 20 min, mexendo algumas vezes. Quando a carne estiver dourada por igual, acrescente o arroz, lavado e bem escorrido, misture e frite por mais 5 min, mexendo sem parar. 



Junte 4 xícaras de chá de água fervente, tampe a panela e cozinhe por 20 min, ou até que o arroz esteja cozido. Prove e, se necessário, tempere com mais uma pitada de sal. Se estiver secando antes que o arroz atinja o ponto desejado, vá pingando mais água quente. Tire do fogo e sirva em seguida, acompanhando com uma salada.




Observação

A Galinhada preparada em panela de pedra ou de barro ganha um sabor ainda mais apurado. Experimente.

Bobó de Camarão

Bobó de Camarão





Para os baianos bobó é, convencionalmente, designação para alimento mole, tipo pirão. A base do bobó poderá ser de aipim, inhame, feijão, fruta-pão, entre muitos outros, sempre temperados com dendê. O pirão de inhame é prato tradicional da África Ocidental, por exemplo na Nigéria. No Brasil sua presença é assegurada nos candomblés Nagô ou nos da nação Kêtu. "Comida africana, acompanhante de carnes ou de peixes. Nas Casas de Mina e de Nagô é chamado e conhecido por abobó, podendo também ser feito com feijões brancos, sendo importante elemento da culinária dos voduns. Pode também ser preparado com raízes de aipim ou fruta-pão substituindo a massa de inhame, mas os mesmos procedimentos culinários são mantidos." 




1200 g de aipim ou inhame

290 g de cebola moída

1200 g de camarões frescos sem casca

120 ml de azeite-de-dendê

1/2 lata de creme de leite

120 ml de leite de coco

Sal a gosto



 Descasque e cozinhe o aipim ou inhame em água e sal. Depois de cozido, passe no liquidificador com um pouco do caldo do aipim ou inhame e um pouco de leite de coco, transformando em purê. Refogue em azeite-de-dendê a cebola moída e os camarões. 



Depois de refogados, coloque o purê de aipim e o restante do leite de coco, deixando ferver. Acrescente em seguida o creme de leite, com o fogo desligado.


Acarajé esta delicia da Bahia de todos os santos

Acarajé



O acarajé faz parte da dieta tradicional do baiano. Sua fama é justificável pelo sabor ou como verdadeiro alimento-símbolo da culinária africana no Brasil, especialmente na cidade de São Salvador. Nas bancas e nos tabuleiros o ato de abrir o acarajé significa o acréscimo de recheios saborosos, onde se incluem as pimentas. Em âmbito sagrado, os acarajés são apenas fritos. Acarajé, comida ritual. Na África, é conhecido por àkàrà que significa bola de fogo, enquanto o je significa comer. No Brasil virou palavra só, acara-je, ou seja, “comer bola de fogo”.Os maiores e alongados servem para o orixá Xangô, rei africano, Alafin de Oyó; os pequenos são oferecidos a sua mulher, Oiá, Iansã, Matamba, rainha valente, meio fêmea, meio macho.

 


Ingredientes:

800 g de feijão

fradinho quebrado.

80 g de cebola ralada.

500 ml de azeite-de-dendê.

Sal a gosto



Deixe o feijão de molho por 5 horas, lave-o em seguida e retire toda a casca. Depois de lavado, passe no moedor de cereais, transformando-o em massa, acrescente a cebola e o sal. Bata a massa com colher de pau para que fermente e fique leve. Molde em colher de pau e frite no azeite-de-dendê.




Ingredientes para o Vatapá:

- 3 pães (francês) frescos ou amanhecidos
- 600ml de leite de coco
- 100g de amendoim torrado e sem casca
- 100g de castanha de caju torrada
- 1 lasca de gengibre
- 1 cebola
- 3 dentes de alho
- 50g de camarão seco dessalgado
- Sal a gosto
- 1 xícara (chá) de azeite de dendê
- Farinha de trigo, se necessário




Vatapá

Coloque o pão de molho na metade do leite de coco e reserve a outra metade. Deixe por 2 ou 3 horas. No liquidificador, bata os pães deixados de molho, o amendoim, a castanha de caju, a gengibre, as cebolas, o alho, o camarão seco e o sal. Triture todos os ingredientes. Leve ao fogo e vá adicionando aos poucos o restante do leite de coco e o azeite de dendê, acerte o sal e deixe por 20 a 30 minutos. Deve até atingir o ponto de consistência de uma pasta firme. Se ficar ralo acrescente um pouco de farinha de trigo.


Recheio

Ingredientes para o recheio do acarajé:
- 400g de camarão seco
- 300g de vatapá
- Vinagrete feito com 4 tomates, 1 cebola, 2 colheres de coentro (picado).




Recheio do acarajé
Corte o acarajé ao meio e recheie com um pouco de vatapá, um pouco de camarão e com o vinagrete.




Rendimento: 6 porções.

Malassadas esta fritura deliciosa da região da Ilha da Madeira em Portugal




Ingredientes:

1kg de farinha
20g de fermento em pó
250g de massa de pão
8dl de leite
04 ovos
Óleo e açucar QB




Modo de Preparo:

Numa tigela larga coloque a farinha com o fermento. Faça um buraco no meio e adicione a massa de pão.
Aos poucos, junte o leite e vá envolvendo tudo. Depois, adicione os ovos. Deixe descansar a massa, durante cerca de 40 minutos.



Em seguida com os dedos estique-a em pequenas quantidades e em forma de bolinhas.
Faça um buraco no meio de cada uma e ponha-as para fritar em óleo quente. Depois de fritas escorra bem as malassadas e passe-as por açucar.


Espero que curtam esta receita facil e gostosa.....