Pesquisar este blog

9.02.2011

Baked Potatoes

Baked Potatoes




Ingredientes

4 batatas grandes assadas com casca

2 xícaras de queijo mussarela ou cheddar ralados no ralo grosso

1/2 vidro de Molho Uncle Ben’s Strogonoff



1 colher de sopa de mostarda

1 xícara de brócolis cozidos e divididos em buquezinhos

1 colher de sopa de manteiga



Modo de fazer

Corte as batatas já assadas em metades, tire a polpa e amasse bem. Reserve as cascas das batatas para recheá-las. Reserve 1 xícara de queijo e misture o restante com as batatas amassadas com o molho, a mostarda e o brócolis. 



Recheie as cascas das batatas com a mistura, cubra com um pouco de manteiga e o restante do queijo. Leve ao forno por uns 20 minutos para gratinar. Para assar batatas, envolva-as com papel alumínio e deixe em forno médio 1 hora ou mais, dependendo do tamanho.


Erbazzone - Empada de legumes

Erbazzone
Empada de legumes





Na Emilia-Romagna, a massa é muitas vezes substituída por empadas feitas com recheio de legumes, ou por um tipo muito fino e muito macio de pão achatado, chamado, “piadina”, que é recheado com fatias de presunto, requeijão ou espinafres salteados com alho. Estas empadas são excelentes para piqueniques.




2 1/2 chávenas (315 g) de farinha

3 colheres de sopa (60 g) de banha ou margarina

1 kg de folhas de bredos ou espinafres

1 cebola grande finamente picada

220 g de barriga de porco ou toucinho entremeado sem courato finamente picado

3/4 de chávena (90 g) de queijo parmesão acabado de ralar

90 g de presunto picado




Coloque a farinha em monte sobre uma superfície de trabalho e faça uma cova no centro. Deite aí a banha e água morna suficiente para fazer uma massa macia. Amasse-a até ficar lisa e elástica. Envolva-a em plástico e deixe repousar a massa num local fresco até chegar a altura de a usar.

Ferva os bredos num grande tacho de água com sal até ficarem murchos. Escorra-os e esprema-os bem; pique-os grosseiramente.



Frite suavemente a cebola e a barriga de porco até a cebola ficar dourada. Junte os bredos e deixe cozer, mexendo sempre, durante alguns minutos. Retire do calor, adicione o queijo e mexa bem.

Estenda 2/3 da massa para forrar uma forma de empada de 23 cm, untada com manteiga. Introduza o recheio e cubra com o presunto. Estenda a massa restante num círculo e utilize-o para cobrir a empada, vincando os bordos. Pique com um garfo para deixar escapar o vapor. Aqueça previamente o forno a 180°C. Leve a empada ao forno até ficar de um castanho-dourado, durante cerca de 40 minutos. Deixe arrefecer um pouco antes de servir. Guarneça com salsa.

Para 4-6 pessoas



Spätzle esta massinha que vem da Alemanha e Áustria

Spätzle (pronunciado  "sh-PÉ-tsl(e)" 

É uma massa semelhante às fitas orientais, muito usada no sul da Alemanha, na Áustria ocidental, na Suíça, na Alsácia e, fora da Europa, em regiões de imigração alemã, como o sul do Brasil. Em certas cidades do norte da Itália, é conhecido por Troffi.
Até aos anos 50, também eram consumidos em Malta, onde eram conhecidos por pezzelati, mas o seu consumo diminuiu e extinguiu-se com a chegada das massas pré-feitas.




É um acompanhamento austro-húngaro...



Ingredientes

4 ovos

1/2 kg de farinha de trigo



1 xícara (chá) de leite, ou mais para ligar a massa, se necessário

1 pitada de sal



Modo de Fazer

Misturar e amassar bem todos os ingredientes. Enrolar e cortar como nhoque. Colocar água com sal numa panela e, assim que ferver, cozinhar o spätzle. Quando a massa boiar, retirá-la para uma travessa com a ajuda de uma escumadeira. 



Servir com manteiga derretida por cima, como acompanhamento de carnes.


Baci di Dama - Biscoitos de avelã

Baci di Dama
Biscoitos de avelã



Na região do Piemonte, desenvolveram uma especialidade bastante ilustrativa, além de popular. Chama-se Baci di Dama (Beijos de Dama). É um docinho elaborado com amêndoas descascadas e pisadas no almofariz, açúcar, farinha de trigo, manteiga, leite e casca ralada de limão. Transforma-se a massa em pequenos discos abaulados, assados no forno. Depois de frios, são unidos dois a dois, pela base, com chocolate derretido ou geléia. Há duas versões para o aparecimento desses docinhos, ambas relacionadas ao amor. A primeira sustenta terem sido desenvolvidos por um confeiteiro piemontês, para acompanhar uma carta à namorada. "Os docinhos reúnem todos os elementos simbólicos do beijo real: a forma, pequena e graciosa, e os ingredientes que se desmancham na boca, proporcionando um instante de beatitude", observou Rosanna ErcoleMellone, em artigo publicado na revista italiana Verde Oggi (R.C.S. Periodici,Milão, fevereiro de 2001).

A segunda versão foi encampada pela Grande Enciclopedia Illustrata della Gastronomia (Selezione dal Reader’s Digest, Milão, 2000). Informa que os Baci di Dama foram denominados assim em virtude da pequena dimensão, que torna possível saboreá- los com um pequeno movimento dos lábios, semelhante ao beijo. Outros docinhos regionais ostentam nomes semelhantes. Conforme os ingredientes e a cidade natal, intitulam-se Baci di Sassello, di Cherasco, di Strega, al Barolo, al Moscato ou alla Crema di Marroni.

Os mais conhecidos fora da Itália, porém, são bombons de marca. Quem não conhece os Baci Perugina, preparados com chocolate escuro e recheados com um grão de avelã? Existem desde 1922. Foram criados na cidade medieval de Perúgia, na Úmbria, por uma indústria que hoje pertence à Nestlé, mas cujo fundador se chamava Francesco Buitoni e integrava a célebre família produtora de massas.Os Baci Perugina têm sido vendidos internacionalmente como símbolo de amor, ajudados por uma vitoriosa jogada de marketing: sob o papel aluminizado, com estrelinhas azuis, que reveste cada bombom, há um bilhetinho com uma frase inspirada.

São aforismos, provérbios, reflexões banais ou pensamentos profundos A maioria fala de amor. O beijo é várias vezes citado. Algumas palavras estão vetadas. Jamais se menciona a morte, por exemplo. Os bilhetinhos dos Baci Perugina constituem objeto de culto e coleção. Chegam a fanatizar pessoas. Alessandra Miglio, uma moça que vive em Ostia, perto de Roma, e trabalha na Telecom, é um exemplo. Seu arquivo de bilhetinhos foi catalogado para entrar num site. No ano passado, reunia 111 frases deixadas por poetas, 104 por escritores, 86 por anônimos, 18 por filósofos, 18 por autores vários, 16 eram provérbios e 9 cantos. Os autores famosos vão de Catulo a Kant, de Doris Lessing a Prevert, de Ovídio a Dante, de Wagner a Proust, de Shakespeare a Fernando Pessoa, de Goethe a Leopardi. "Há15 anos, oumelhor, desde a adolescência, guardo os bilhetinhos dos bombons saboreados e os dos amigos que iam jogá-los fora", diz ela. "Não sou fanática pela literatura, simplesmente me considero uma romântica."




Ingredientes

100 g de açúcar

100 g de avelãs torradas e moídas, sem pele

100 g de farinha de trigo

100 g de manteiga




Glacê de chocolate

50 g de açúcar

100 g de chocolate meio amargo em tablete picado 3 colheres (sopa) de leite

1 colher (chá) de manteiga




Modo de fazer

Para os biscoitos, misturar todos os ingredientes e amassar bem. Fazer bolinhas e assar até dourar. Para o glacê, levar tudo ao fogo em banho-maria, até engrossar. Quando o glacê amornar, unir com ele os biscoitos de dois em dois.


Chich Barak - São pequenos capeletis cozidos na coalhada.

Chich Barak

São pequenos capeletis cozidos na coalhada.




Farinha de trigo: 2 copos

Água: 1 copo

Manteiga: 2 colheres (sopa)

Sal: 1 colher (chá)

Fermento em pó: 1/2 colher (chá)




Misturar a farinha com os demais ingredientes. Trabalhar com as mãos até obter massa lisa. Deixar descansar meia hora, Estender com um rolo e cortar pequenos círculos, Rechear com carne moída. Formar pequenos chapéus (tipo capelete), dobrando a massa sobre o recheio dando forma de triângulo e unindo as duas pontas numa leve pressão. Colocar os chapeuzinhos crus numa assadeira untado com manteiga e levar ao forno pré-aquecido por alguns minutos para secar e corar levemente.





Recheio

Cebola: 1 pequeno

Carne moída: 1/2 quilo

Azeite de oliva: 2 colheres (sopa)

Sal e pimenta-do-reino: a gosto

Canela em pó: 1 colher (chá)

Salsinha: 1/2 maço

Pinhãozinho: 2 colheres (sopa)




Refogar a cebola picada e a carne no azeite. Juntar o sal, a pimenta, a canela, a salsinha picada e o pinhãozinho. Misturar bem e esfriar.

Molho

Maisena: 1 colher (sopa)

Água: 1/2 litro

Coalhada fresca: 1 e 1/2 litro




Sal: a gosto

Alho: 1 dente

Hortelã seca: 1 colher (sopa)

Manteiga: 2 colheres (sopa)




Misturar a maisena dissolvida na água com a coalhada fresca. Temperar com sal e alho socado. Levar ao fogo, mexendo sem parar até levantar fervura. Jogar dentro da coalhada fervendo os chapeuzinhos de massa retirados do forno. Cozinhar até ficarem macios. Refogar rapidamente a hortelã na manteiga e colocar sobre a massa na hora de servir.
Frango Tandoori





São aqui dadas instruções para assar o frango numa churrasqueira para uma aparência autêntica de um frango chamuscado pelas chamas, mas ele também pode ser assado no grill. Existem fornos especiais para assar este frango.

1 chilli fresca vermelha, sem sementes e bem picadinha

2 dentes de alho picados

1 pedaço de gengibre fresco de 2,5 cm de comprimento, picado

2 colheres de sopa de suco de limão

1 colher de sopa de sementes de coentro




1 colher de sopa de sementes de cominho

2 colheres de chá de curry em pó

6 colheres de sopa de iogurte natural

algumas gotas de colorante de alimentos vermelho e amarelo

1/2 colher de chá de sal

4 pedaços de frango, sem peles

Para enfeitar:

fatias de limão

raminhos de coentro





1 Coloque a chilli, o alho, o gengibre e o suco de limão num triturador ou num moedor de especiarias juntamente com as sementes de cominho e de coentro e as 2 colheres de chá de curry em pasta; triture ou moa até obter uma pasta.

2 Transfira a pasta para um recipiente raso que caiba os pedaços de frango numa única camada. Adicione o iogurte, os colorantes e 1/2 colher de chá de sal; mexa para misturar bem,





3 Faça incisões nos pedaços de frango com uma faca afiada, fazendo os cortes o mais longe possível do osso. Arrume o frango numa única camada no recipiente e tempere bem com o marinado, inserindo o molho dentro das incisões. Tampe e deixe marinar no refrigerador por no mínimo 4 horas, preferivelmente por uma noite.

4 Coloque o frango na grelha de uma churrasqueira a carvão. Asse por 30 minutos, virando várias vezes os pedaços, até que o frango esteja macio quando testado com um garfo ou com um espetinho. Sirva quente, enfeitado com fatias de limão e raminhos de coentro, e acompanhado por uma salada de alface picada, repolho e fatias de cebola, um molho feito de iogurte e hortelã picada e fatias de pão.





4 porções

Tempo de preparação: 20 minutos, mais o tempo do marinado

Tempo de cozimento: 30 minutos