Pesquisar este blog

9.29.2011

Kopi Luwak (ou Civet Coffee) o Café mais caro do mundo e saiba o motivo....



Considerado o café mais caro do mundo (US$ 600.00 por meio kilo), o Kopi Luwak
(ou Civet Coffee) é com certeza também o mais exótico.


Você tomaria uma bebida feita com fezes de animal? Antes de responder, saiba que é esse o ingrediente especial do café mais raro, saboroso e caro do mundo, o Kopi Luwak, originário da Indonésia. Essa, digamos, excentricidade do café sempre foi considerada uma lenda urbana, até que um estudo realizado pelo pesquisador italiano Massimo Marcone, em 2004, confirmou o que deve ter feito o estômago de muitos apreciadores da iguaria revirar.

Os preciosos grãos são mesmo processados pelo sistema gastrointestinal e depois retirados dos excrementos da civeta, um mamífero parecido com um gato, que não existe no Brasil (na Indonésia, as palavras Kopi e Luwak significam, respectivamente, café e civeta). O animal come somente os frutos mais doces, maduros e avermelhados do café, que são digeridos pelo seu organismo, com exceção dos grãos, que são excretados junto com suas fezes. E é justamente essa produção limitada dos grãos (menos de 230 quilos por ano) o motivo de sua raridade, preço alto (cerca de mil dólares o quilo) e sabor inigualável, garantem os apreciadores. "Uma mistura de chocolate e suco de uva. Menos ácido e amargo do que os cafés comuns", descreve Marcone.




O pesquisador explica que à medida que o grão passa pelo sistema digestório do animal, ele sofre um processo de modificação parecido com o utilizado pela indústria cafeeira para remover a polpa do grão de café, mas que envolve bactérias diferentes das usadas pela indústria, além das enzimas digestivas do animal. É isso que dá ao Kopi Luwak seu sabor característico inigualável. Mas esse processo um tanto quanto esquisito de produzir café não representa riscos à saúde? "Os resultados dos testes que fiz em meus trabalhos mostraram que a bebida é perfeitamente segura", garante Marcone.

Não existem registros precisos sobre a história do Kopi Luwak, mas acredita-se que sua origem data de cerca de 200 anos atrás, quando os colonizadores holandeses iniciaram plantações de café nas ilhas de Java, Sumatra e Sulawesi, onde hoje é a Indonésia.

É nessas ilhas que vivem as civetas, que começaram a se alimentar da planta. Para evitar o desperdício, os plantadores de café começaram a coletar os grãos que saíam intactos das fezes dos animais. Em algum momento alguém resolveu experimentar essa variedade aparentemente pouco apetitosa e descobriu o que hoje é considerado o café mais saboroso do mundo. E você, ficou com vontade de encarar?


Receitas para perder a fome

O Kopi Luwak não é o único alimento excretado por animais que consumimos. 

Veja outros exemplos :




Vômito de abelha: O mel nada mais é do que isso. O néctar é transportado para o sistema digestório das abelhas, onde é misturado a enzimas que convertem seu açúcar em glicose e frutose. Ele se transforma em mel e é regurgitado pelas abelhas. É esse o produto final que consumimos.





Saliva de pássaro: É o ingrediente de uma sopa considerada uma iguaria na China (também conhecida como "caviar do oriente"). O pequeno pássaro constrói ninhos com sua própria saliva. Esse ninho (que literalmente vale ouro) é usado para o preparo da sopa. O prato é consumido em várias partes do mundo, inclusive nos EUA, que são o maior importador.




Fezes de cabra: É essa a origem de um tipo de óleo usado no Marrocos. O animal se alimenta de um tipo de fruta similar à oliva, que origina o óleo, depois seu caroço é coletado de suas fezes e se transforma em um óleo usado para cozinhar, como cosmético e na medicina local.




Cerveja de cuspe: A chicha é um tipo de cerveja produzido no Equador. Os grãos de milho são mastigados e cuspidos em um recipiente, onde as enzimas da saliva quebram o amido que depois será fermentado e misturado ao álcool.








TOUR CULINÁRIO PELA FRANÇA SUAS REGIÕES

TOUR CULINÁRIO PELA FRANÇA




A França é merecidamente famosa por sua excelente comida, e viajar através do pais, experimentando pratos regionais é um enorme prazer para os que gostam de uma boa refeição. O tamanho do pais nos permite que haja variações consiferaveis em termos de clima e relevo. Os tempos em que as comunicações eram deficientes fez cada região dependente de sua propria produção e por isso cada área tem sua especialidade. Os mercados são uma maravilhosa fonte de ingredientes crus básicos, que sempre são escolhidos com consideravel cuidado, sejam vegetais frescos, vinhos ou queijos. A França é conhecida por seus queijos. Cada região tem o seu proprio, feito de leite de vaca, cabra ou ovelha, e variando desde a consistencia macia e cremosa até os mais duros e fortes.



Região da Normandia na França


A costa da Bretanha é bem conhecida pela abundancia de pescados, particularmente frutos do mar, como mexilhões, lagostas e ostras. Pescado especialmente o Sole, tambem vem das vizinhanças da Normandia, uma região igualmente notavel por suas ricas pastagens. Queijos famosos como o Camembert, Pont L´Evêque e Neufchatel, são produzidos juntamente com ricas manteigas e creme de leite ( o creme espesso, ligeiramente acido ) e queijos cremosos frescos como o fromage blanc. A Normandia é tambem famosa pelas suas plantações de maças, a fruta da qual é feita a cidra. Benedictine, o licor de ervas, é outra especialidade da Normandia. A carne da região é excelente especialmente a de porco e de carneiro. O prato popular de tripas, Tripes a la Mode de Caen é famoso em todo o mundo.


Região de Champagne na França



A região da Champagne é conhecida pela salsicharia, incluindo lingua defumada e recheada, e caça, enquanto a região de Lorraine tem seu nome ligado a um numero de pratos, incluindo o famoso quiche. 


Região da Borgonha na França


Na Asácia encontramos carne de porco, ganso, caça e chucrute repolho picado entre suas especialidades enquanto que a região da Borgonha produz não somente vinhos finos, mas tambem carnes e aves, desta região temos um dos pratos mais conhecidos na França o Coq au Vin. Esta tambem é a região dos escargot e da mostarda Dijon. 


Região de Auvergne na França


Na região de Auvergne, temos uma grande variedade de queijos, e tambem batatas, repolhos, lentilhas, presunto, linguiças e produtos de carne de porco. As vacas da região montanhosa da Savóia produzem mais leite do que a população pode consumir, de modo que esta área é conhecida por seus pratos gratinados utilizando leite, creme e queijo. Queijo Comté, nozes, castanhas, frutas, carne desidratada e cogumelos selvagens tambem estão nesta região.


Região de Provence na França



Mais ao Sul esta Provence, uma área conhecida no mundo inteiro por seus pratos coloridos e picantes. Azeitonas e azeites de oliva, tomates, cebolas, alho e outras ervas, são ingredientes que são encontrados numa faixa de receitas, incluindo a Salada Niçoise e Ensopado de Peixe a moda do Mediterraneo. O sudoeste é uma das grandes despensas da França, produzindo carneiro, presunto de Bayonne, carne de vaca, pato, frangos, cebolas, ameixas, pessegos, peras, uvas e frutos do mar, especialmente lulas, sardinhas, anchovas e ostras.


Bordeaux França


Bordeaux é conhecida por seus vinhos finos e Conhaques, enquanto que mais alem na Dordogne, as especialidades são gansos, patos e trufas ( muitas vezes utilizadas em pates), frutas secas e frescas. 


Região do Vale do Loire França


No vale do Loire crescem vegetais e frutas e de seu rio vem peixe de agua doce como a truta. Esta tambem é a região onde a legendária Tarte Tatin foi criada pela primeira vez, com sua cobertura caramelizada de maças. Da região do Loire é apenas um passo para a Bretanha, onde nosso tour culinario começou. Como as receitas amplamente ilustram a França é sem duvida um pais onde qualquer um pode se perder em sabores, historias e viagens.....

ESCOLAS FRANCESAS DE GASTRONOMIA

ESCOLAS FRANCESAS DE GASTRONOMIA

De cursos de dois dias até a formação completa de chefe de cozinha, com direito a MBA, a França conta com opções variadas para quem quer aprender o melhor da gastronomia direto da fonte. A seguir, algumas opções de escolas com representação no Brasil:




Cursos: Basic Cuisine, Intermediate Cuisine e Superior Cuisine
Escola: Le Cordon Bleu Paris, em Paris
Duração: três meses cada nível. Os alunos que completarem os três níveis recebem o certificado "Diplome de Cuisine"
Datas disponíveis: as turmas começam em janeiro, março, junho e setembo de cada ano
Preços: 7,5 mil euros (Basic), 7,45 mil euros (Intermediate) e 7,49 mil euros (Superior). Os três níveis saem por 21,3 mil euros.
- Inclui uniforme, taxa de matrícula e curso. Não estão incluídos custos com acomodação e alimentação, seguro saúde, passagem aérea, taxa de administração e utensílios de cozinha
Pré-requisitos: nível intermediário de francês ou inglês e idade mínima de 18 anos
Contato no Brasil: Student International Programs - SIP (www.siptravel.com.br), (11) 3168-6658

Cursos: Basic Patisserie, Intermediate Patisserie e Superior Patisserie
Escola: Le Cordon Bleu Paris*, em Paris
Duração: três meses para cada nível. Os alunos que completarem os três níveis recebem o certificado "Diplome de Patisserie"
Datas disponíveis: as turmas começam em janeiro, março, junho e setembo de cada ano
Preços: 5,34 mil euros (Basic), 5,3 mil euros (Intermediate) e 5,32 mil euros (Superior). Os três níveis saem por 15,2 mil euros.
- Inclui uniforme, taxa de matrícula e curso. Não estão incluídos custos com acomodação e alimentação, seguro saúde, passagem aérea, taxa de administração e utensílios de cozinha
Pré-requisitos: nível intermediário de francês ou inglês e idade mínima de 18 anos
Contato no Brasil: Student International Programs - SIP (www.siptravel.com.br), (11) 3168-6658
* A escola Le Cordon Bleu também oferece cursos curtos (de quatro dias) sobre vinhos, cozinha internacional, cozinha light, sobremesas, chocolate, entre outros.


Curso: formação completa




Escola: Institut Paul Bocuse (http://www.institutpaulbocuse.com/) em Lyon
Duração: entre dois e cinco anos. Em dois anos é concedido o primeiro diploma. No terceiro ano (opcional), é realizada a formação em gestão de cozinha. No quarto e no quinto ano (também opcionais) há o MBA de administração de hotéis e restaurantes. A cada ano, o aluno passa seis meses na escola, em período integral, e cinco meses em estágio remunerado na França ou outros lugares do mundo. Há um mês de férias por ano

Preços:
- Inclui curso, material, facas, uniforme e almoços de segunda a sexta
1º ano: 11,6 mil euros
2º ano: 9,6 mil euros
3º ano (opcional): 7,6 mil euros
4º ano (opcional): 7,6 mil euros
5º ano (opcional): 7,6 mil euros
Demais gastos:
Alojamento: cerca de 380 euros por mês durante os seis meses por ano de presença na escola. Inclui café da manhã
Seguros: entre 350 e 750 euros por ano
Pré-requisitos: nível intermediário-avançado de francês (saber escrever e se comunicar). No primeiro ano não é necessário ter conhecimento em gastronomia. É exigida uma entrevista prévia por telefone no Brasil, em que são avaliados o nível de francês e a disposição do aluno em enfrentar o curso
Contato no Brasil: representação Institut Paul Bocuse (http://www.institutpaulbocuse.com.br/), (35) 3291-4465

Curso: Cuisine et Culture (Cozinha e cultura)
Escola: Institut Paul Bocuse (http://www.institutpaulbocuse.com/) em Lyon
Duração: entre maio e agosto de cada ano
Preço: 7,6 mil euros
Pré-requisitos: nível intermediário-avançado de francês
Contato no Brasil: representação Institut Paul Bocuse (http://www.institutpaulbocuse.com.br/), (35) 3291-4465


Curso: Cozinhando com o Chef



Atividades: as aulas de culinária são ministradas nos apartamentos de chefs em Paris ou em Nice 
Duração: em Paris, as sessões ocorrem três vezes por semana e, em Nice, duas vezes por semana. Para ambas, a duração mínima é de uma semana
Datas disponíveis: durante todo o ano 
Preço: entrada de R$ 306,91 e dez parcelas R$ 223,79 
- Inclui uma semana de curso de gastronomia, uma semana de acomodação em studio tipo kitinet, taxa de matrícula, taxa e depósito de acomodação, traslado de chegada. Não inclui taxa administrativa (US$ 150), passagem aérea internacional, refeições, seguros
Contato no Brasil: CP4 (www.cp4.com.br), (21) 2247-9787


Curso: Gastronomia de Bordeaux, em Bordeaux




Atividades: passeios turísticos e aulas de francês pela manhã e, à tarde, aulas de gastronomia práticas em cozinhas, experimentação de pratos em restaurantes e degustação de queijos e vinhos
Duração: duas semanas 
Datas disponíveis: agosto
Preço: entradade R$ 550,13 e dez parcelas de R$ 387,82
- Inclui duas semanas de curso de gastronomia, 16 dias de acomodação em apartamento e taxa de matrícula. Não inclui taxa administrativa CP4 (US$ 150), passagem aérea internacional, refeições e seguros
Pré-requisitos: nível intermediário de francês
Contato no Brasil: CP4 (www.cp4.com.br), (21) 2247-9787

Curso: iniciação à culinária francesa



Escola: Ritz Paris (www.ritzescoffier.com)
Duração: dois dias
Datas diponíveis: 
Preço: US$ 1,6 mil (inclui curso e seguro-saúde)
Pré-requisitos: nível intermediário-avançado de francês
Contato no Brasil: SemDestino (www.SemDestino.com.br), telefone (51) 3019-4001






Obs.: Os valores não são mais estes, mas as informações de cursos e endereço acredito que sejam os mesmos até hoje....