Pesquisar este blog

1.10.2012

ESPECIAL CHAMPIGNON

ESPECIAL CHAMPIGNON





O Champignon de Paris, ou simplesmente Champignon, é o cogumelo mais consumido no mundo, sendo, inclusive, o mais popular no Brasil. É consumido fresco ou em conserva e sua popularização ocorreu devido à facilidade com que este cogumelo se adaptou em todos os países por que passou.
O nome científico do Champignon é Agaricus bisphorus e foi a primeira espécie de cogumelo a ser cultivada racionalmente no Brasil.

Sua cultura foi iniciada pelos imigrantes chineses do estado de São Paulo, especialmente por agricultores da região de Mogi das Cruzes (SP) que é, até hoje, o maior produtor nacional desta espécie.




Basicamente, existem dois tipos de Champignon: o tradicional Champignon de Paris (de cor branca) e o Champignon Portobello, de cor parda. Brasil e Holanda consomem mais os de cor branca, enquanto França e Estados Unidos preferem o Portobello.

Ambos os tipos possuem características semelhantes e qualquer outra semelhança com o Agaricus Blazei não é mera coincidência, pois são da mesma família, tanto que seus processos de produção são muito parecidos. 





Na culinária nacional, o Champignon está muito bem representado. Muitos pratos tradicionais levam o Champignon, como o strogonoff e até mesmo pizzas. A comercialização deste cogumelo é facilitada por sua embalagem

Embora muito popular, o Champignon ainda não é para todos. Tanto o Champignon de Paris como o Portobello saem a um preço um pouco elevado para o consumidor final, restringindo-o às classes mais beneficiadas. 




O cultivo do Champignon se adaptou muito bem às condições climáticas brasileiras, em torno de 20ºC. 

Uma de suas características é que, em um espaço físico pequeno, pode-se fazer uma grande produção. Cada ciclo de frutificação dura de 25 a 30 dias. 

É recomendado que o produtor adquira o substrato já inoculado pronto de modo a diminuir os custos de produção. Esse substrato é composto de palha de milho, farelo, palha de arroz e variedades de capim forrageiro, todos livres de resíduos de agrotóxicos, assim como a terra utilizada. 




Após receber o substrato inoculado, o produtor precisa criar condições para que o Champignon se desenvolva. 

A temperatura pode ser controlada por isolamento térmico e outros equipamentos fundamentais, como nebulizadores e irrigadores, que garantem o controle da umidade dentro da estufa. 

Nessas condições ideais de temperatura e umidade, é possível colher o Champignon em cerca de 30 dias. 

O ponto ideal de colheita depende de sua destinação. Se for para empresas beneficiadoras de cogumelo, que vão conservar o Champignon, o certo é que se colham os cogumelos mais novos (pequenos e médios).

Se for para o consumo in natura (fresco) ou desidratado (seco), a preferência é por cogumelos maiores e mais vistosos. Quando desidratado, o Champignon perde cerca de 90% de seu peso. Hoje, o Champignon em conserva é mais facilmente encontrado no mercado.





MINI DICIONÁRIO PARA ENTENDER MAIS SOBRE OS CHAMPIGNON


Substrato ou Composto:

Composto utilizado como base para o cultivo dos cogumelos, ou seja, seu "solo". Muitos cogumelos se desenvolvem naturalmente em toras de madeira, mas o composto se torna um meio mais eficiente de produção. É formado por materiais vegetais como bagaço de cana, capim, farelo de trigo, arroz, milho, aveia e serragem, e recebe nutrientes, como cálcio, gesso e uréia, para o equilíbrio de pH (nível de acidez do substrato). Atualmente, existem empresas especializadas na produção do composto (substrato).


Frutificação:

É neste processo que o composto, ou tora, depois de inoculado, vai para a área de desenvolvimento, onde recebe os cuidados de cultivo para que o cogumelo se desenvolva.






Inoculação:

É o processo de "semeação" do cogumelo. Neste processo, a tora de madeira ou o composto (substrato) são "contaminados" pela matriz (spawn) do fungo. Feito este processo, o cogumelo está pronto para se desenvolver.




Matriz ou Spawn:

É a "semente" dos cogumelos. Para que haja uma produção eficiente e satisfatória, é necessário que as matrizes sejam desenvolvidas em laboratórios especializados, em ambiente de total assepsia (esterilizado), para que não haja contato com outros fungos competidores.



FONTE:



Mogi das Cruzes, 2004. Todos os direitos reservados. Cogumelos Online ®.Av. Narciso Yague Guimarães, 1250 - Socorro - Tel.: (11) 4799-7042



Nenhum comentário: