Pesquisar este blog

8.17.2012

Especial Flores Comestiveis

Especial Flores Comestiveis




As flores comestíveis são uma maneira deliciosa de variar seus pratos. Crocantes, aveludado, carnuda. Aromas e sabores doces, picantes, ácidos, muitos lindos tons traga flores. Os chefs nacionais e internacionais, melhor começaram a usá-los há muito tempo. Cozinhar com flores comestíveis é uma maneira deliciosa de enriquecer saladas e pratos.
As pétalas de rosa há muito que são usadas em infusões e conservas. Agora são ingredientes de eleição para sobremesas e conferem um sabor suave e muito agradável a pratos fritos, como a tempura de pétalas de rosas, uma entrada deliciosa e rica em vitaminas.

A capuchinha, ou flor de nastúrcio, muito decorativa, de gosto levemente picante e rica em vitamina C, combina na perfeição com saladas. Nativa do Peru, foi introduzida na Europa no final do século XVI e hoje é cultivada em todo o mundo.


Já na Idade Média, a calêndula, originária do centro e sul da Europa e da Ásia, era cultivada nas hortas, desidratada e utilizada como corante em caldos, queijos amarelos, manteiga e bolos. As suas pétalas são utilizadas frescas em saladas, em crepes ou no arroz, em substituição do açafrão.

Nativo da Europa e Ásia Ocidental, o amor-perfeito contagiou o mundo inteiro. Além de lhe serem atribuídas propriedades diuréticas, é muito requisitado para saladas e sobremesas.

A flor de borago, oriunda do norte de África, é secularmente conhecida por possuir efeitos benéficos sobre o corpo e a mente. Deve ser sempre utilizada fresca, uma vez que perde as suas propriedades depois de seca, e marca presença frequente em saladas ou em bolos e sobremesas.

A begónia, a tulipa, a alfazema e o gerânio são também contempladas nesta selecção, e as suas utilizações variam consoante a imaginação e a experiência dos cozinheiros, tendo sempre em conta as suas características – no fundo, tal como se utiliza qualquer outro ingrediente em culinária.

Flores Comestíveis - Dicas Gastronómicas e Culinárias


Vinagres e azeites podem ser aromatizados com flores.
Salpique flores em suas saladas para ficarem mais coloridas e apetitosas.
Faça cubos de gelo com flores.
Coloque a flor dentro de utensílios para fazer cubos de gelo e cubra com água. Leve ao congelador e retire na hora de servir.


Flores Comestíveis - letra A




Abobrinha e Abóbora - São as mais conhecidas, também conhecidas como flor de cambuquira. Pode ser até recheada acompanhando pratos salgados e fica incrível em risotos e saladas.




Agave americana - Planta das américas Central e do Sul: sua florescência demora entre 10 e 20 anos (antigamente acreditavam que esse tempo seria de 100 anos). Cultivada no México desde 1561, suas flores são ingeridas com tortilhas. Sua seiva é fermentada e obtém-se o pulque, bebida da qual, destilada, origina-se a tequila ou o mescal.




Allium schoenoprasum - É a popular cebolinha, ou, como chamam os ingleses, chives, usada em salada.




Aloysia citriodora Palau ou verbena-limão - Suas flores são muito usadas para aromatizar vinhos, recheios, aves, conservas e sobremesas, além do seu uso nos licores franceses. Originária do Chile e da Argentina.




Althaea rósea - De origem chinesa, é também chamada de rosa-de-Jericó. Suas flores são grandes, e suas cores podem ser branca, amarela, vermelha ou cor de vinho. Usadas em saladas, e a cor de vinho para escurecer o vinho.




Amor-Perfeito - Tem textura aveludada e é refrescante. Boa para saladas ou aromatizar vinagres.





Anethum graveolens - Conhecido também como endro ou aneto, e os ingleses chamam de drill. Suas flores são usadas em picles de pepino ou de couve-flor.




Anthemis tinctoria, ou camomila amarela - Vinda do sul e centro da Europa, sua floração ocorre entre julho e outubro, na Europa.




Averrhoa carambola, ou carambola - Suas flores são usadas em saladas; seu fruto é também conhecido como “fruto-estrela”, pois, quando cortado transversalmente, tem formato de uma estrela. Podemos fazer suco para beber. Seu suco é bom para tirar manchas das mãos e de roupas. No Brasil, foi introduzida no estado de Pernambuco, em 1817, pois os portugueses a trouxeram da Índia, e sua origem provável é africana. De seu fruto verde fazem-se picles.



Flores Comestíveis - letra B




Bauhinia purpúrea - Suas flores são grandes, a coloração é vermelha ou rósea, e são usadas em saladas, especialmente as de peixe como o atum.




Borago - As pétalas formam uma estrela de 5 pontas, de cor violeta. Boa para saladas e aromatizar vinagres.
Borago officinalis, ou borragem - As flores, quando frescas, têm um tom azul e, quando mais velhas, passam para rosadas; sua origem é da Ásia ou do Mediterrâneo. Usadas em saladas, formam um prato multicor e, segundo dizem, o sabor é de pepino. Os antigos acreditavam que tinham um efeito mágico sobre o corpo e a mente, tornando o homem alegre e feliz.


Flores Comestíveis - letra C




Calendula officinalis - É a popular calêndula. Suas pétalas podem ser misturadas ao arroz, ao peixe, à sopa, aos queijos, iogurtes e omeletes, dando uma coloração como a do açafrão; usada também como corante de manteiga e queijo.




Crocus sativus - É o açafrão verdadeiro, uma planta caríssima, pois, para termos 1 quilo, precisamos de 100 mil flores. Usado há séculos em molhos, arroz e aves.




Curcubita pepo Duchesne - É a nossa conhecida abóbora. Podemos comer suas flores fritas, empanadas em ovo e farinha, ou ainda recheada de queijo forte, ou ainda em sopa, especialmente a de milho.



Flores Comestíveis - letra D




Dianthus cayophyllus - É a nossa conhecida cravina. Suas flores podem ser digeridas em saladas, torta de frutas, sanduíches, e ainda para aromatizar vinagres, geléias, açúcar e vinho. Quando açucaradas, podemos enfeitar bolos. Seu corante é muito usado em confeitaria.



Flores Comestíveis - letra H




Helianthus annuus, ou o famoso girassol - Os botões florais são cozidos, servidos como aspargos, e suas flores em saladas. Era cultivado pelos indígenas no norte do México, há mais de 3.000 anos.



Flores Comestíveis - letra M




Myrtus communis - É a murta, e suas pétalas podem ser usadas em salada de fruta.



Flores Comestíveis - letra N




Nastúrcio -  Sua origem é peruana, sendo levada para a Espanha no século XVI. Suas cores vão do amarelo ao vermelho. Seu sabor lembra o agrião. Muito utilizadas em saladas.



Flores Comestíveis - letra P




Pelargonium capitatum, ou gerânio - Muito usado em saladas.



Flores Comestíveis - letra R




Rosa - Muito tradicional na cozinha árabe, onde a essência de rosas é muito utilizada; Em cremes e mousses, combinadas com suco de frutas. Normalmente é feita uma infusão primeiro para concentrar o sabor. Em limonadas e sucos de laranja, para dar um toque exótico.



Flores Comestíveis - letra T




Tabebuia heptapyla - É o ipê-rosa ou piúva. A flor cor-de-rosa é comestível. Planta da Mata Atlântica e floresce de junho a setembro.





Tabebuia impetiginosa, ou ipê-roxo - Como o ipê-rosa, também suas flores são comestíveis. Floresce de maio a setembro e é originário da Mata Atlântica.




Tropaealum majus - Também conhecida como chaguinha ou capuchinho. De flores vistosas, nas cores amarela e vermelha. Começaram a ser usadas no Oriente; flores, folhas e semente têm gosto apimentado.


Flores Comestíveis - letra V




Viola odorata - Violeta verdadeira (não é a violeta-africana, encontrada nas floriculturas). Quando fresca, é usada em saladas; cristalizada, usada para decoração de bolos, pudins e sorvetes.


ATENÇÃO!!!

É preciso ter algum conhecimento para utilizar flores na culinária ou infusões, pois algumas são venenosas, tóxicas ou até mortais. Não utilize flores que você não conhece.Consulte algum especialista em botânica para lhe ajudar, no esclarecimento de dúvidas.

 

ONDE COMPRAR


Empresa se especializa em flores comestíveis




A DRO cultiva flores, ervas finas e brotos para alta gastronomia no interior de São Paulo. A empresa atende os principais restaurantes da capital e planeja investir no mercado externo no futuro.

São Paulo – Uma empresa paulista encontrou um nicho de alto padrão no mercado de floricultura e hortaliças do Brasil. A DRO Ervas e Flores cultiva, em Cerquilho, no interior do estado, flores comestíveis, ervas finas e brotos para servirem de ingredientes em restaurantes refinados de São Paulo. A empresa já fez, inclusive, exportações na América do Sul. “O que também acontece muito é que nossos clientes (chefs) vão cozinhar no exterior e levam nossos produtos”, afirma a proprietária da DRO Ervas e Flores, Deborah Orr.

Até agora, as vendas externas foram esporádicas, para Argentina e Bolívia, mas Deborah planeja investir na exportação no futuro. Ela explica que não há problemas para enviar os produtos a uma longa distância, já que isso pode ser feito por avião e com os itens refrigerados. Por enquanto, porém, a DRO encontra no próprio Brasil um mercado bem aquecido para os seus produtos. Tanto que a empresa está sendo ampliada e os planos incluem dobrar a produção, que é de 35 quilos ao dia, até o final do ano.


Na lista de clientes da DRO está o D.O.M, restaurante especializado em gastronomia brasileira comandado pelo chef Alex Atala, considerado o melhor do Brasil e o 18º melhor do mundo. A empresa atende outros tops em São Paulo como o Dui, de gastronomia vanguardista nas mãos da chef Bel Coelho, e o japonês Aizomê, que tem como chef Shinya Koike, de Tóquio. A empresa fornece também para hotéis, bufês e escolas de gastronomia. A grande parte das entregas é em São Paulo, mas a DRO vende em todo o Brasil.

A carteira de produtos é bem variada. As ervas incluem desde oito tipos de manjericão - como italiano, roxo e tailandês - até tomilho, manjerona e mini hortelã. As ervas foram o início do negócio da empresa, que resolveu se voltar ao setor já que era difícil encontrar o produto para a alta gastronomia. Os brotos foram o último tipo de produto a ser cultivado pela DRO Ervas e Flores e servem principalmente para compor saladas. Há brotos de beterraba, mostarda, nabo, girassol, rabanete, salsão, trevo, cerefolio, entre outros.


As flores cultivadas pela DRO servem principalmente para decorar os pratos. Mas podem ser ingeridas. Na fazenda da empresa são produzidas Amor Perfeito, Begônia, Borago, Capuchinha, Cravina, Crisântemo, flor de Abóbora, flor de Coentro, Mel Roxa, Mel Branca, Nirá, Mini Amor Perfeito, Mini Rosas, flor de Manjericão, Rosas, Ruqueta e Violeta. Tanto as flores quanto os demais itens são produzidos de forma orgânica, explica Deborah.

O negócio começou com o irmão da empresária, John Robert Orr, que há 14 anos colocou uma estufa na fazenda da família, em Cerquilho, para produzir alfaces. Na época, Deborah e os pais moravam nos Estados Unidos. O irmão morreu, porém, e o pai, John Derek, então, resolveu, em 1996, se mudar para o Brasil e levar o projeto do filho adiante. A empresa se estabeleceu, conquistou o mercado da alta gastronomia no país e Deborah passou para o comando da empresa, no lugar do pai, há cinco anos.

Contato

DRO Ervas e Flores
Site: www.droervaseflores.com.br
Telefone: +55 (15) 7811-0620

Nenhum comentário: